Cupins
A- A A+ Aumento de fonte:

Os cupins são insetos sociais que vivem em colônias que podem chegar a possuir milhões de indivíduos.
No mundo existem mais de 2000 espécies de cupins e no Brasil encontramos aproximadamente 290 espécies. Algumas delas podem causar enormes prejuízos econômicos e gerar problemas estruturais em edificações.
Conheça duas espécies muito comuns de cupins nas áreas urbanas brasileiras:
Coptotermes gestroi (Cupim Subterrâneo)
Espécie exótica, de hábito normalmente subterrâneo, introduzida no Brasil na década de 20. Podem se afastar mais de 100 metros de distância do ninho principal. Realizam revoadas nos meses mais quentes e úmidos do ano, normalmente ao entardecer. Os cupins são sensíveis à luz, fazendo com que o consumo das peças seja feito, geralmente, de dentro para fora. Por tudo isso, muitas vezes os ataques são percebidos tarde demais, quando eles já fizeram muitos estragos. Além disso, quando encontram uma fonte de alimento, eles avisam ao restante da colônia através de um feromônio, induzindo novos cupins ao ataque.
Os cupins danificam materiais que contenham celulose (livros, papelão, madeira etc) e causam muitos danos às edificações, entrando por fendas, conduítes elétricos, caixões perdidos, blocos de tijolos etc.
Cryptotermes brevis (Cupim de madeira seca)
Os cupins de madeira seca possuem colônias pequenas (chegando a aproximadamente 1.000 indivíduos) e tendem a se manter diretamente na fonte alimentar.
O gênero Cryptotermes tem distribuição mundial e é a mais importante praga entre os ditos cupins de madeira seca.
Essa espécie é a segunda maior praga entre os cupins das áreas urbanas. Infestam madeira de todas as densidades e materiais celulósicos em geral, causando danos expressivos.
Infelizmente as pessoas, quando encontram vestígios de cupins em sua residência, condomínio ou empresa tendem a atuar de forma autônoma, o que só mascara a situação de infestação. Após fazer uso de produtos domésticos e que não atingem a colônia como um todo, a situação parece melhorar, mas, na verdade, o que geralmente ocorre é o desaparecimento temporário daqueles indivíduos que estavam próximos ao local da aplicação “caseira”.
Portanto, todo o cuidado é pouco! Ao sinal de qualquer indício de cupins chame a Controlar, uma empresa especializada que conta com biólogos e técnicos de campo preparados para levar até você uma solução eficaz para este problema.
Utilizamos técnicas que atingem toda a colônia, controlando o ambiente do ataque desses inimigos invisíveis.