Baratas
A- A A+ Aumento de fonte:

As baratas estão entre os insetos mais comuns encontrados no convívio humano. Elas existem nos cinco continentes, possivelmente em todas as ilhas, países e cidades do mundo, assim como na maior parte das moradias. . Existem cerca de 3.500 espécies diferentes de baratas em nosso planeta, embora, felizmente, não mais do que meia dúzia destas espécies busque o convívio do homem. As espécies mais encontradas em residências, indústrias, restaurantes, condomínios e no comércio em geral, são:
Blatella germanica
Campeã de proliferação, sobrevivente por hábito e frequentadora das melhores cozinhas, a Blatella germanica é a praga doméstica que traz maior preocupação aos proprietários de restaurantes, mercados, padarias e até de residências. A Blatella germanica, também conhecida como barata de cozinha ou francesinha, escondem-se em grandes grupos nos locais próximos a fonte de alimentos e a umidade, o que faz das cozinhas seu local preferido. Gostam de descansar em contato com a madeira e apresentam uma preferência por alimentos fermentados e resíduos de bebidas (adoram cerveja e leite). Os adultos podem viver até 1 mês sem alimentos, desde que haja água.
Periplaneta americana
Essa espécie pode chegar a até 5 cm de comprimento e possuem cor de pinhão (marrom avermelhado) com um bordo amarelo vivo no escudo protetor da cabeça. Essa espécie alimenta-se de forma variada, mas possuem preferência por matéria orgânica em decomposição e são comumente encontradas em esgotos sanitários. São atraídas por sabores doces e amargos. Os adultos podem sobreviver até 3 meses sem se alimentar e 1 mês sem água. Possui vida média de 14 a 15 meses.
Ainda que alguns chamem essa espécie de “barata voadora” e apesar de possuírem asas bem desenvolvidas, a Periplaneta americana tem um voo desgovernado, além de ser temida por pelo menos 9 entre 10 pessoas.
O controle de baratas precisa ser bem executado, levando-se em consideração, dentre outras coisas, a espécie presente e o tipo de ambiente que se encontra.